O que é a procrastinação? Entenda o real significado por trás do conceito

maio 10, 2022

Quem quer saber o que é procrastinação primeiramente deve compreender que apesar de ela ser uma das principais inimigas da produtividade, ela é inerente ao comportamento humano. É algo tão enraizado em nossa sociedade, que já existem teorias, conceitos e até cursos para acabar com ela.

No entanto, é preciso ter cuidado com fórmulas prontas e fáceis, é necessário realmente compreender o seu conceito, suas causas e como pode afetar nossa vida, para que assim possamos estar constantemente atentos aos seus sinais.

Vamos falar mais sobre isso? Continue a leitura!

O que é a procrastinação?

O conceito mais difundido de procrastinação é adiar a realização de uma tarefa que deveria ser feita naquele momento

A procrastinação pode ser explicada a partir da Teoria dos Pulsões (ou Instintos) de Sigmund Freud, o pai da psicanálise. De acordo com esta teoria, nós possuímos uma ambivalência das pulsões que formam o nosso inconsciente e orientam o nosso comportamento.

Por um lado, existe a pulsão de vida que nos coloca em movimento para saciar nossas necessidades básicas, como alimentação, encontrar abrigo, calor, companhia, e também o desejo sexual para a continuidade da espécie.

Por outro, há uma força contrária que se chama pulsão de morte que nos acompanha desde o nascimento. Essa pulsão se relaciona a considerações biológicas e psicológicas de que todos os organismos possuem a tendência de eliminar tensões e de obter a inatividade. 

Ou seja, trata-se da lei biológica da homeostase que na psicologia representa um impulso de alcançar um estado primitivo das coisas, isto é, a tendência de retornar ao inorgânico, um nível inerte do qual a vida surgiu.       

Na nossa vida cotidiana, um dos comportamentos ligado à pulsão de morte é a procrastinação. Dessa forma, a contradição entre os dois impulsos se manifesta por meio de uma racionalização do nosso comportamento repetitivo de adiar as coisas. Por exemplo, em vez de dizer “eu nunca vou escrever o meu romance”, dizemos “eu vou escrever o meu romance, mas vou começar amanhã”. O problema é que estamos sempre contando com o amanhã e nunca começamos de fato.

No livro, A Guerra da Arte, Steven Pressfield identifica a procrastinação como a principal manifestação do que ele chama de “Resistência”, que é a sua própria versão do conceito freudiano de pulsão de morte.

Segundo o autor, a Resistência é uma força que nos impede de realizar as nossas potencialidades.

Geralmente, a gente procrastina fazendo alguma atividade com menos utilidade, como mexer no celular. E esse é o principal ponto da procrastinação para mim: você só piora a situação por não estar nem descansando e nem realizando as tarefas que precisa realizar. Descansar também é preciso, mas se você não abre espaço pra isso e fica só fazendo outras tarefas de menor importância, você perde os dois.

Eu também costumo relacionar a procrastinação com o fato de não estarmos 100% conectados aos nossos sonhos e objetivos. Uma vez que não compreendemos a importância de cada tarefa a ser realizada e a sua contribuição para que esse objetivo seja alcançado, temos a tendência de deixar a preguiça dominar e postergar.

Precisamos compreender que procrastinar é humano, portanto você não é a pior pessoa do mundo porque procrastina! Meu foco aqui não é aumentar o sentimento de culpa pela procrastinação, mas sim aprender com a procrastinação. Você já parou para pensar o que a procrastinação está te contando?

O primeiro passo para melhorar sua procrastinação é identificar quando ela está acontecendo. De nada adianta a gente falar sobre as dicas práticas se você não identificá-la no dia a dia.

O ideal é que você esteja sempre consciente das suas atividades, fazendo o devido acompanhamento no seu Planner, e perceba com mais facilidade quando está demorando muito além do que o normal. 

A partir do momento que você identificou a sua procrastinação já pode “tratá-la”. A ideia é bem simples: pergunte-se por que você está procrastinando e busque entender com sinceridade essas razões para que assim, você possa traçar um plano de ação eficiente para “combatê-la”.

O que causa a procrastinação?

Existem diversos fatores que levam as pessoas à procrastinação. Mas aqui, vou abordar os  que eu considero principais:

Conexão Emocional

Eu acredito que geralmente falta conexão emocional com a tarefa. Por isso que nos meus cursos eu sempre levo a pessoa a realmente se conectar com o que está fazendo, entendendo o objetivo maior. Assim, ela consegue compreender verdadeiramente porque aquilo é importante para ela. 

Quando o porquê está claro, conseguimos um comprometimento melhor com as tarefas, mesmo as mais complicadas. Isso facilita na concentração e execução da tarefa.

Cansaço

É muito comum que a fadiga mental ou corporal te levem à procrastinação. Muitas vezes você só precisa descansar para conseguir realizar melhor essa tarefa. Cuidado com a sobrecarga de trabalho e os excessos de cobrança! Eles podem gerar um efeito contrário e acarretar improdutividade. É por isso que sempre reforço a importância da qualidade e do equilíbrio no trabalho.

Ansiedade

Este é um dos principais males da nossa geração. Segundo a Organização Mundial da Saúde, o Brasil é o país com maior taxa de transtorno de ansiedade no mundo. São mais de 18,6 milhões de brasileiros afetados por este transtorno.

Quem nunca sofreu desse mal pode não compreender como ele afeta na produtividade. Mas a realidade é que a ansiedade pode “travar” a pessoa de executar aquilo que ela deseja.

Ou seja, o indivíduo sabe da importância de realizar a tarefa, sabe do prazo, mas mesmo assim sua mente não o deixa realizar. Minha sugestão aqui é que faça o seu planejamento para entender melhor como executar tudo.  Ao visualizar um caminho, a tendência é que a ansiedade diminua. O Planner Organização Sincera ajuda bastante nesse processo. Além disso, combinar o planejamento com uma rotina saudável, com meditações e atividades físicas, por exemplo, irão ajudar bastante.

Autocobrança

Bastante alinhada com a ansiedade, a autocobrança excessiva também acaba fazendo com que as pessoas procrastinem seus planos e projetos.

Muita gente espera tudo estar “perfeito” para entregar uma tarefa. No entanto, perfeição não existe. O importante é focar em ir para a ação dentro de um prazo razoável e fazer o melhor uso dos recursos disponíveis no momento para entregar a atividade. 

Focar na perfeição é uma grande forma de perder tempo, porque você também está perdendo o aprendizado que o projeto, mesmo que incompleto, poderia estar te gerando. 

Lembre-se que os resultados vêm das ações. Tornar o projeto cada vez maior no papel só faz dele mais difícil de executar e de corrigir. Foque em dar o seu melhor nos resultados que você precisa gerar.

Autossabotagem

Existem também as pessoas que acabam procrastinando por “não se acharem boas o suficiente”. É aquela velha mania de se comparar com os outros e acabar se menosprezando. 

Esse comportamento também tem a ver com o perfeccionismo, mas aqui no sentido de sempre postergar porque precisa aprender várias coisas para conseguir executar. Será mesmo que você já não consegue executar uma versão teste desse produto ou projeto que tanto procrastina?

Dicas para superar a procrastinação

Sei que para muitas pessoas não é tão simples assim parar de procrastinar. Afinal de contas, como eu disse acima, os motivos costumam ser sérios. Os três últimos, por exemplo, é muito importante que sejam levados para terapia para uma investigação e trabalho mais profundos.

No entanto, existem algumas maneiras mais simples de tentar contornar a procrastinação. São pequenos passos que podem ser usados para que pouco a pouco a pessoa consiga superar este problema.

Pensando nisso, separei aqui algumas dicas para superar a procrastinação. Confira:

Aplique a regra dos 3 minutos 

A primeira dica que eu dou é uma das mais simples. Quando você estiver sentindo que a procrastinação está tomando conta da sua mente e do seu corpo, pare de pensar um pouco e simplesmente vá para ação: se force a fazer a tarefa durante pelo menos 3 minutos.

Estabelecer metas “ridículas” como essa dos 3 minutos são boas táticas para contornar a nossa preguiça e outros sabotadores. 

Afinal, não é possível que você não consiga realizar isso por apenas 3 minutos, não é mesmo? Isso também diminui a complexidade da tarefa e o “medo” em relação a ela e te faz pensar em como tornar isso “mais simples”. 

Além disso, lembre-se da 1ª Lei de Newton da física, também conhecida como inércia: um corpo parado tende a permanecer parado e um corpo em movimento tende a permanecer em movimento. O nosso objetivo aqui é colocá-lo em movimento!

Com isso podem acontecer duas coisas: ou você avança de pouquinho em pouquinho no que precisa fazer, ou então você consegue pegar no tranco e continuar após esses 3 minutos iniciais.

Facilite as tarefas 

Simplifique os processos, quebre a tarefa em outras menores, entenda como pode facilitar a sua execução. Fazer um planejamento que já contemple as etapas do projeto divididas ao longo do tempo te ajuda a entender como evoluir nele e como cada parte é importante.

Quando você está na frente de um super projeto, a sua tendência é se assustar e ter preguiça. Mas, se você visualiza como pode executá-lo e como isso é possível dentro da sua realidade (através de uma boa gestão do tempo), você fica muito mais apto a ir para ação!

Crie recompensas a curto prazo

Apesar de sermos humanos desenvolvidos, parte do nosso cérebro ainda funciona como a dos animais. Ou seja, é preciso utilizar métodos para educar nosso cérebro.

Um exemplo disso são as recompensas para cada realização que tivermos. Funciona da seguinte maneira: quando você estiver tendendo a procrastinar, determine maneiras de se parabenizar pelo bom trabalho.

Digamos que você conseguiu vencer um pouco a procrastinação e trabalhou durante 50 minutos. Então se dê de presente 10 minutos de redes sociais, ou então uma comida gostosa. Às vezes, o simples fato de você dar um check no seu Planner já te faz sentir confiante e realizado.

Isso vai fazer com que o cérebro entenda que trabalhar gera recompensa. E assim, ele vai vencendo a procrastinação. Mas atenção! Coloque um despertador na hora da recompensa, para que não se perca nela também.

Melhor feito do que perfeito

O perfeito não existe. Se você é uma daquelas pessoas que procrastina por autocobrança excessiva, tente colocar na sua cabeça que o perfeccionismo é um dos maiores aliados da procrastinação.

Portanto, tente fazer o que está ao seu alcance, da melhor forma possível. Se você errar, tudo bem. Além de fazer parte do processo, o erro pode ser seu maior professor! Você vai aprender a fazer melhor da próxima vez. Só não erra quem não faz. E quem faz, aprende e evolui! Em qual situação você prefere estar?

Entenda a sua procrastinação

Tente refletir do porquê a procrastinação está aparecendo naquele momento. Muitas vezes ela acontece porque não estamos devidamente conectados com o nosso propósito.

Isso é algo que eu vejo muito ministrando meus cursos. Muita gente procrastina por estar fazendo algo apenas por fazer, sem realmente compreender como aquilo pode ajudar a pessoa a se desenvolver e chegar no seu objetivo. Mas não é somente essa razão. Observe os itens listados acima para pensar em possíveis causas da sua procrastinação e comece sempre a se perguntar o que está te fazendo procrastinar. Seja sincero consigo mesmo para que possa evoluir!

Identifique os ladrões de tempo 

É preciso que você reflita e identifique quais são as razões que estão te levando a procrastinar. Existem diferentes tipos de procrastinação, são elas:

  • inevitáveis: quando estamos sobrecarregados ou algum imprevisto acontece e não nos deixa produzir;
  • hedonísticas: quando escolhemos algo que vai nos trazer prazer e gratidão de maneira instantânea em vez de cumprir determinada tarefa não tão prazerosa no primeiro momento;
  • de adrenalina: quando gostamos de deixar tudo para o último minuto e acabamos por atrasar a tarefa;
  • psicológicas: casos que já mencionei anteriormente, como ansiedade, autocobrança e autossabotagem. Ou qualquer outro problema psicológico;
  • proposital: quando escolhemos procrastinar.

Pratique a procrastinação “estruturada”

Similar ao que eu já mencionei acima, este tipo de procrastinação também “abraça” essa natureza humana e então usa disso a nosso favor.

O segredo é realizar tarefas secundárias que já deveriam ser feitas de qualquer maneira.

Gerencie suas emoções, não apenas seu tempo

Conforme já expliquei aqui, um dos principais inimigos da produtividade são os aspectos emocionais. Ou seja, não adianta apenas gerenciar e organizar sua agenda conforme o tempo que você tem disponível. Também é preciso considerar os aspectos psicológicos, afinal, eles também interferem no seu foco, nas suas ações e decisões e, consequentemente, nos seus resultados. Observe e busque ajuda se precisar!

Por que o ato de procrastinar pode fazer mal à sua saúde?

Geralmente a procrastinação acaba gerando um ciclo vicioso: nos sentimos ansiosos por ter que realizar uma tarefa e acabamos procrastinando por ansiedade. 

Além de impossibilitar a realização da tarefa no prazo, isso também gera mais frustração na nossa cabeça.

Podemos concluir então que a procrastinação é sim um problema sério, mas que se dermos a devida atenção às causas e efeitos dela, podemos contorná-la.

Se você quer saber um pouco mais sobre como vencer a procrastinação através da organização e até como realizar uma procrastinação produtiva, confira agora mesmo o meu curso  Produtividade Sincera.

marília cordeiro

Criadora de conteúdo e da metodologia Organização Sincera.

Desde 2018 eu facilito a vida de pessoas e empresas com um workflow simples e empático de gestão do tempo.

Participe da discussão

3 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

receba dicas sinceras e práticas de produtividade em seu email

Na medida certa. 
100% privacidade.Sem Spam.

sobre marília cordeiro

Desde 2018 trabalho especificamente com produtividade, trabalho remoto e empreendedorismo. Aqui no blog, compartilho conteúdos mais completos, conceitos relevantes e reflexões para levar para você e sua equipe dicas práticas para o dia a dia. Aproveite para aumentar seu conhecimento e se inscreva para receber as novidades!

Leia mais sobre mim.

categorias

preparado para transformar a produtividade da sua empresa?