Produtividade no home office: estamos evoluindo ou regredindo?

junho 3, 2022

Como consequência da pandemia da Covid-19, que teve pico em 2020 e ainda está presente neste ano, muitas empresas se viram obrigadas a adotar o regime home office (ou teletrabalho) para conseguir executar suas atividades sem prejudicar o rendimento. Essa realidade, que até então era temporária, se tornou uma tendência.

Entretanto, a produtividade no home office ainda é um mistério, afinal, o modelo é benéfico ou não para os colaboradores? Há quem diga que sim, outros já são contrários à ideia. Para entender essa relação e acompanhar o raciocínio de cada oposto, é importante avaliarmos alguns pontos que eu vou elencar aqui para você conseguir se posicionar. Boa leitura!

Produtividade no home office em 2021: fomos mais ou menos produtivos que em 2020? 

O ano de 2020 foi um mistério para a maioria das pessoas, ou, porque não dizer, para o mundo todo. Fomos tomados por uma doença desconhecida que, além de tirar a vida de milhares por dia, fechou negócios, causou demissões em massa e aumentou significativamente a desigualdade. 

Todas essas questões demandam mudanças e, dentro delas, a internet se tornou primordial na maioria dos setores: medicina, terapia, educação, entre outras. Mas em um cenário no qual existem vacinas e o número de mortes cai drasticamente, as perspectivas de volta ao normal se tornam cada vez mais reais. Entretanto, esse normal não é mais o que nós conhecemos, já que o trabalho remoto é uma realidade, ou será em breve.

A pergunta é: o home office deixa os colaboradores mais ou menos produtivos? Podemos chegar a uma resposta analisando as pesquisas acerca dos novos modelos de trabalho: 

  • segundo pesquisas do Hubspot, realizada nos Estados Unidos, um total de 40% dos entrevistados afirmaram ter a mesma produtividade que tinham em 2021;
  • 74% dos executivos brasileiros consideram investir mais nas habilidades de suas equipes, índice muito superior ao registrado no mesmo período do ano passado, que foi de 51%;
  • de acordo com uma pesquisa publicada na revista científica Sleep Medicine, o trabalho remoto melhorou o descanso de pais de bebês porque as pessoas passaram a dormir mais;
  • a Fundação Dom Cabral em parceria com a Grant Thornton e a Em Lyon Business School  entrevistou mais de mil trabalhadores entre 15 e 29 de março de 2021, no Brasil. A pesquisa mostrou que 58% dos entrevistados se declararam mais produtivos no trabalho remoto. Isso indica um crescimento de 14 pontos percentuais no índice de produtividade no home office, se comparado ao ano anterior;
  • pessoas do sexo feminino conseguiram ser mais produtivas no home office. Dentre elas, 38% disseram estar mais produtivas, contra 33,9% dentre os homens. Já o ponto “significativamente mais produtivo” foi selecionado por 29,1% das mulheres e 18,1% dos homens;
  • entretanto, os respondentes da pesquisa ressaltam que há problemas de equilíbrio e bem-estar.

Analisando essas informações, podemos perceber que a produtividade no trabalho pode ter aumentado em alguns percentuais no home office, mas há um contraponto no quesito bem-estar. Quando a balança entre esses dois pontos está desequilibrada, é necessário pensar em formas de equilibrar novamente para que um lado não afete o outro e, principalmente, a saúde do funcionário. 

Para isso, outro estudo realizado pela Fundação Dom Cabral mostrou que o sentimento de contentamento caiu em decorrência dos seguintes fatores:

  • a quantidade de horas trabalhadas aumentou; 
  • há uma dificuldade na comunicação e relacionamento entre pessoas;
  • dificuldade para separar vida social com vida profissional;
  • não há espaço e infraestrutura adequada em casa para realizar o trabalho com excelência;
  • foco e atenção ficam prejudicados em casa. 

Esses danos não param por aí. Mais, 29,9% dos entrevistados contaram que estão mais cansados e irritados em comparação a 2020.

Até aqui falei sobre a percepção dos colaboradores em relação à produtividade no home office. Contudo, não são apenas eles que precisaram se adaptar, mas suas empresas também. Então, confira no próximo tópico o que elas estão fazendo para enfrentar esse desafio!

Como as empresas estão lidando com transformações nas formas de trabalho? 

O grande desafio do home office para as empresas é promover o bem-estar de seus colaboradores e ao mesmo tempo estimular a produtividade. Para grande parte das organizações, esses dois elementos parecem inconciliáveis.

Os dados da 18ª edição do Índice de Confiança Robert Half apontam que 38% das empresas possuem a tendência de voltar ao presencial em sua totalidade, enquanto 3% pretendem permanecer no modelo de teletrabalho em 100%. Nessa mesma pesquisa, 11% dos entrevistados ainda não decidiram qual modelo adotar em 2022.  

Para trazer mais inspiração, vamos analisar a seguir como alguns players importantes do mercado estão repensando seus modelos de trabalho. 

Amazon 

A Amazon é referência internacional em diversos níveis e áreas, por isso, podemos começar por ela. Antes, a empresa havia estabelecido que seus funcionários deveriam frequentar o escritório pelo menos 3x durante a semana. Agora, buscando melhorar a experiência de trabalho, o presidente-executivo deliberou que os times estabeleçam quantos dias devem trabalhar no escritório por semana

Apostando no retorno de seus funcionários esporadicamente, a empresa adquiriu um complexo de escritórios equivalentes a US$ 2,5 bilhões, no norte do estado de Virgínia, EUA, que comporta até 25.000 funcionários. Esses espaços incluem jardins ao ar livre, um anfiteatro, trilhas para caminhada, estacionamento espaçoso, que cabe diversos meios de transporte, como carros e bicicletas. 

Google

O Google também anunciou uma compra bilionária de prédios em Manhattan devido ao aumento de contratações nos últimos anos e à aposta na volta híbrida aos escritórios. Para atrair seus colaboradores, disponibilizando um ambiente para encontrar e troca de ideias, sempre visando a melhoria, colaboração e construção de uma comunidade melhor. 

De acordo com Ruth Porat, CFO do Google, a compra desses prédios faz parte de um processo de aperfeiçoamento de um modelo mais flexível de trabalho híbrido. Contudo, este movimento sinaliza o retorno ao trabalho presencial, que foi uma exigência da empresa para os escritórios do Reino Unido, Estados Unidos e Ásia. 

Grammarly 

Após a pandemia, a Grammarly se renovou, adotando um modelo chamado híbrido remote first. Nessa variação, todos os funcionários são classificados como modelo remoto, a princípio. Entretanto, visando a equidade para colaboradores, a empresa disponibiliza a possibilidade de utilizar o espaço para situações particulares, como reuniões, trocas de ideias, apresentação de onboarding e kick off. 

HubSpot 

Na HubSpot, são oferecidos 3 modelos de trabalho: 

  • escritório: aqui, o colaborador frequenta a empresa durante 3 dias ou mais, tendo um espaço separado para ele e podendo utilizar os equipamentos em casa.
  • flex: neste caso, o funcionário frequenta 2 ou menos dias o escritório, tendo todo suporte para o home office. 
  • casa: neste modelo, o serviço é feito de um local aprovado pela empresa e que tenha a infraestrutura necessária para que o trabalho possa ser realizado. 

Microsoft 

Aproveitando o avanço tecnológico do metaverso e a tendência ao trabalho híbrido, a gigante Microsoft decidiu continuar retendo talentos de forma remota, aumentando o número de salas de Teams e simulando uma realidade virtual, com  reuniões de espaço virtual 2D e 3D. Tudo a ver com a empresa, não é? 

Agora que vimos como colaboradores e empresas se portam diante da nova realidade, chegou a hora de saber como os líderes estão trabalhando com o home office. 

Como os líderes podem responder às mudanças nos níveis de produtividade dos colaboradores?

Independentemente do modelo de trabalho, os líderes devem incentivar a todo momento a produtividade sem comprometer a saúde mental dos seus colaboradores e, é claro, preservar sua vida pessoal.  Para isso, existem algumas atividades simples que podem ser incorporadas no dia a dia e melhorar significativamente a qualidade de vida no trabalho

Encontre atividades diárias ou semanais que sua equipe possa fazer em conjunto

Atividades semanais que tem o intuito de tirar a mente do colaborador do trabalho e distrair um pouco, como os Happy Hours, são ótimas formas de fortalecer a equipe, forçar uma pausa no trabalho e descontrair. 

Aqui podem ser feitos jogos de perguntas e respostas, duas mentiras e uma verdade, além de clubes de leitura ou discussão de um curso em comum que todos fizeram.

Você pode estar se perguntando qual é o sentido em incentivar a equipe a não trabalhar por um período e como isso pode aumentar a produtividade. Entretanto, fortalecer a aproximação das pessoas é fundamental para que elas se sintam mais à vontade para expor suas ideias, se sintam conectadas, engajadas com outros colegas e motivadas a produzir mais em equipe. 

Crie uma visão clara para o futuro de sua equipe

As metas e a visão de um futuro com certeza estão mudando. Por isso, continuar adotando algumas técnicas mais agressivas para recuperar o tempo perdido pode não ser uma boa ideia. 

A comunicação é tudo, então seja sincero com sua equipe, trace uma meta atingível com todos do seu time. Peça a opinião e ideias a respeito de todo o plano, estruture um caminho para chegar a esse fim e vá atualizando cada um a respeito do progresso e quanto falta para a meta ser atingida.  

Promova a confiança e estabeleça limites

Não há dúvidas de que confiança é o carro chefe das empresas bem sucedidas, assim como das relações duradouras. Assim, no trabalho remoto, dar o voto de confiança para sua equipe realizar as atividades sem fiscalização é necessário, por mais difícil que seja. 

Afinal, não dá para checar nos trabalhos remotos, como você faria em um escritório, por exemplo. Portanto, tenha organização, alinhe as metas diárias e prazo para cumprimento dessas atividades e dê o voto de confiança a cada um

Não importa o tempo nem a forma que a tarefa será executada. Sendo bem feita e atingindo os resultados é o que importa no final das contas, não é mesmo? 

Reúna sua equipe para compartilhar desafios e oferecer soluções

Desafios surgem diariamente, independente da competência do time. Entretanto, quando eles são compartilhados, acabam se tornando mais leves e de fácil resolução. Por isso, fazer uma reunião semanal para compartilhar os desafios encontrados na semana e quais as possíveis soluções para eles é uma maneira de aproximar a equipe e minimizar a sensação de solidão que o home office provoca.

Afinal, outra pessoa pode ter passado por uma situação parecida e te dar algum insight que a ajudou a sair daquela condição.  

Concentre-se menos na produtividade — e mais no bem-estar individual

A produtividade faz com que resultados sejam atingidos e sensação de dever cumprido tomada por todos. Mas nem sempre é possível ser  com certeza.  

Não é possível ser 100% produtivo, e está tudo bem. O cenário ainda não voltou ao que era anteriormente, e não dá para a produtividade virar mais uma questão de estresse para a vida do funcionário.

Por mais que a produtividade seja importante, saber que ela é uma consequência de promover o bem-estar dos colaboradores dentro do ambiente de trabalho, alcançando assim maior engajamento e eficiência de cada funcionário individualmente é fundamental para conseguir colher bons resultados sem prejudicar a saúde mental do colaborador. 

Defina expectativas claras

Se uma pessoa espera alguma atitude sua, certamente você irá cumpri-la para não decepcioná-la, certo? As expectativas estabelecidas pela liderança são fundamentais para nortear o que cada um deverá cumprir, e se seu desempenho está bom ou necessita melhorar. 

Esse é o papel do líder, além de monitorar as atividades para analisar se as expectativas estão sendo atingidas. 

Dar feedbacks é uma forma de mostrar para seus funcionários se eles estão cumprindo com as funções em relação às metas e discutir como eles estão se saindo nessas tarefas.

Reconheça que a produtividade tem sentidos diferentes para cada indivíduo

Assim como cada ser humano é diferente dos demais, sua forma de ser produtivo também se diferencia de um para outro. Algumas pessoas se concentram por horas em uma tarefa e não saem da frente do computador até finalizá-la.

Outros já funcionam com foco na tarefa por um pequeno período de tempo, como 30 minutos, e depois precisa dar uma pausa para refletir, andar ou tomar uma xícara de café. Independente do caso, o que importa é se os resultados estão sendo atingidos. 

Portanto, aprender como o seu time se comporta e apoiar cada um deles auxilia na construção de confiança e responsabilidade. Você, como líder, deve dar autonomia para que cada funcionário escolha qual o processo mais produtivo e confiar de que será executado o que foi pedido. 

Conclusão

Neste artigo, vimos que a produtividade no home office varia de pessoa para pessoa, empresa para empresa e, claro, de condições diferenciadas. 

Para os colaboradores que não possuem equipamento necessário para trabalhar, ou se encontram em um ambiente extremamente barulhento, no qual é difícil se concentrar, sua produtividade aumentará no modelo presencial

Da mesma forma, pessoas que possuem um cômodo só para trabalho e têm autocontrole para separar o profissional da vida pessoal, certamente serão mais produtivas em casa, sem os atrasos do trânsito e interrupções no trabalho, além de poder passar um tempo a mais com a família, amigos e animais. 

Para as empresas, o formato híbrido é o ideal, já que haverá espaço para esses dois perfis de profissionais. Afinal, independente do ambiente, os líderes têm um papel fundamental para incentivar a produtividade e preservar a saúde mental da sua equipe.

E aí, gostou deste conteúdo? Então aprenda um pouco mais sobre produtividade e baixe agora mesmo o e-book que elaborei com todas as dicas para te ajudar a ser mais produtivo, seja no escritório ou em casa!

marília cordeiro

Criadora de conteúdo e da metodologia Organização Sincera.

Desde 2018 eu facilito a vida de pessoas e empresas com um workflow simples e empático de gestão do tempo.

0 resposta em “Produtividade no home office: estamos evoluindo ou regredindo?”

receba dicas sinceras e práticas de produtividade em seu email

Na medida certa. 
100% privacidade.Sem Spam.

sobre marília cordeiro

Desde 2018 trabalho especificamente com produtividade, trabalho remoto e empreendedorismo. Aqui no blog, compartilho conteúdos mais completos, conceitos relevantes e reflexões para levar para você e sua equipe dicas práticas para o dia a dia. Aproveite para aumentar seu conhecimento e se inscreva para receber as novidades!

Leia mais sobre mim.

categorias

preparado para transformar a produtividade da sua empresa?

cookie-1.png

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o nosso site e as páginas que visita.